Jardins Verticais, muros verdes ou jardins suspensos

Embora ainda fosse uma tendência , sua beleza nos conquistou rapidinho e virou moda mais rápido ainda, mas se observarmos bem de repente a febre cedeu mas a ideia ainda é ótima , embora conhecer suas desvantangens é fundamental para saber se cabe um jardim vertical no seu estilo de vida.

Os jardins verticais não são novidade, conta a história sobre os magníficos jardins suspensos da babilônia, mas devidamente comprovado e registrado datamos de 1938, onde Stanley White Hart criou um projeto com um magnifico jardim vertical. Mas conhecer as dificuldades de manutenção entre outras situações desestimulou seu uso.

Agora que a sustentabilidade está em alta descobriu-se inúmeras vantagens para se ter um jardim na parede ou no terraço de sua casa. Vamos começar com as vantagens :

  • Efeito na temperatura interna das edificações – O uso em fachada age como tipo de isolante térmico, mantendo o ar em temperatura ambiente entre folhagem e a alvenaria, reduz a amplitude térmica dos ambientes internos, a quantidade de folhagem influencia diretamente na temperatura do edifício, pois, o ganho de temperatura por radiação solar, por ondas longas e por convecção também é reduzido;

  • Controle da Umidade – A cobertura vegetal transforma numa barreira contra a umidade excessiva de inverno, pois as folhas fazem um tipo de bloqueio para que a água da chuva não entre em contato com a alvenaria.

  • Conservação da alvenaria – E alguns casos, a cobertura vegetal serve como proteção, deixando a deterioração da alvenaria consideravelmente mais lenta que uma parede exposta às intempéries; há um discursão sobre esse item, mas também dependerá do tipo de trepadeira utilizada;

  • Controle da poluição – Retêm partículas de poeiras do ar, essas partículas de poeiras são acumuladas na superfície das folhas (mas podem ser rebatidas ou retiradas com o movimento do vento ou das chuvas), oxigenam o ambiente, também como fixadores de gás carbônico, além de absorverem metais pesados das águas das chuvas.

  • Retenção de água da chuva – O jardim vertical auxilia na drenagem das águas das chuvas além de purificar essa água;

  • Redução das ilhas de calor – Os jardins verticais, além de reduzir a amplitude térmica, atuam como minimizador das ilhas de calor, que são muito comuns nas grandes cidades;

  • Redução de ruídos externos – a flora serve como isolante sonoro do meio externo para o meio interno;

  • Baixa Manutenção – o fato de ter uma estrutura adaptada, as raízes ficam protegidas do aquecimento no solo, a rega pode ser automatizada;

  • Valoração da paisagem e estética urbana - uma ótima opção para modelar os espaços urbanos com jardins verticais, principalmente onde está impossibilitada o plantio de árvores por falta de espaço horizontal. As mudanças sazonais ficam mais interessantes de acordo com a vegetação inserida e com o desabroche das flores de cores. Destaca o espaço urbano dos demais, melhorando o visual e maior valor estético da área;

Como pode observar as vantagens são muitas e a beleza nem entrou neste contexto, agora vamos as desvantagens:

O empreendimento é de encher os olhos de qualquer pessoa, mas, ao mesmo tempo é de desanimar a qualquer interessado em elaborar um projeto de jardim vertical.

  • Design e a metodologia incorreta do suporte da vegetação escolhida, tanto em relação ao porte do vegetal quanto ao peso na estrutura;