Você conhece a prática da decoração?

Como em qualquer profissão, quando você conclui o curso, independente de ter feito estágio, você imagina que a prática seguirá as instruções recebidas na teoria. Mas posso lhe garantir: é completamente diferente! É como um advogado que sabe escrever uma petição mas não protocolou, então chega ao fórum... e agora? O mesmo acontece na decoração. Você chega no espaço, olha para o mesmo, olha para a cliente... e agora? O que fazer?


Vou te passar 5 dicas do que fazer ao encontrar com o cliente.


1. Marque com o cliente no local que será decorado


Sugira uma consulta sem compromisso no local afim de você conhecer o espaço, verificar as dificuldades e então poder ter uma ideia do trabalho que será desenvolvido.

Faça as medidas preliminares e, enquanto isso, dê algumas sugestões para a cliente de forma ampla e genérica, ou comentários do tipo: "Que espaço interessante! O que você gostaria de fazer aqui? Como você imaginou?"

Se possível, fotografe o local - serve de registro para caso se esqueça de algo e também servirá para o portfólio (antes e depois).





2. Tenha seu portfólio em mãos


Se for seu primeiro trabalho, não demonstre insegurança. Apresente alguns trabalhos realizados na sua formação, ou simplesmente selecione trabalhos que você goste, de estilos e ambientes diversos (aproximadamente uns trinta, ou mais) e mostre para o cliente. Veja o que ele gosta mais para determinar o estilo, e faça algumas sugestões genéricas dentro do estilo.




3. Não pense que todos os seu trabalhos serão sobre um espaço vazio


Em geral, as pessoas querem gastar o mínimo possível, e aproveitar o que elas têm o máximo possível. Se quiser ser um bom profissional, é isso que terá que fazer. Então coloque a criatividade sobre o que a cliente possui e procure decorar como se fosse para você, respeitando aquilo que realmente é importante para o cliente.




4. Observe atentamente os itens abaixo

e faça pequenos comentários para mostrar que sabe o que está fazendo


Iluminação

Comentários: só há um ponto no local, precisamos de mais, podemos colocar um trilho com mais spotes. Tem intenção de fazer gesso ? Se for fazer precisamos organizar a elétrica primeiro! (Se for seus primeiros trabalhos, fuja do gesso, pois com mais experiência, depois, ficará mais fácil). Podemos trabalhar lâmpadas focadas para criar um efeito decorativo de revista.


Pintura

Se a pintura estiver boa...

Comentários: Podemos deixar esta cor, a pintura está boa e a cor é neutra, conforme o estilo poderemos colocar uma parede revestida com madeira, tecido, papel, tinta de efeito cimento queimado, espelho etc.


Se precisar fazer a pintura...

Comentários: Podemos alterar a cor? Faria grande diferença e o custo benefício é enorme, pois nada influencia tanto na decoração como as cores das parede. Sugiro uma cor neutra, mas mais moderna, como cinza ou fendi .


Mobiliário

Comentários: Você gostaria de manter o mobiliário? Qual peça para você é impossível descartar?Podemos mudar alguns acabamentos, como alterar o tecido dos sofás, pintar as cadeiras, trocar os tampos das mesas, revestir de espelho, fazer capas para os sofás ?


Acessórios

Comentários: Qual dos acessórios você gostaria de manter? Verifique o que daria para ser utilizado e o que não serviria para o espaço. Não diga logo de cara que irá descartar tudo, mas que tentará utilizar o máximo possível.


Disposição do mobiliário

Comentários: Quer trocar a TV? (verifique se tem pontos disponíveis). Quer colocar uma adega refrigerada? (verifique os pontos). Enfim, dependendo do que for ser desenvolvido, confira sempre as condições elétricas, hidráulicas e de iluminação.


Persianas ou cortinas

Pergunte a preferência do cliente.




5. "Quanto você dispõe para esta decoração?"


Se a resposta for "o mínimo possível", você terá que ver o que ela espera. Em geral, tem que ter uma ideia do quanto ela poderá gastar. Verifique a localização, o veículo e o trabalho que a pessoa desenvolve, e faça um lance dentro da realidade da pessoa, por exemplo: para classe média, com um valor entre 15 e 25 mil você consegue fazer total diferença dentro de um ambiente.



Com estes dados em mãos, você pode marcar uma segunda reunião para apresentar um pré-projeto, com algumas sugestões e o orçamento. Neste caso, pode ser no seu escritório ou no local mais indicado. Poderá sugerir algumas modificações mais óbvias, como iluminação e cores, para demonstrar que tem uma ideia do que irá desenvolver, e também para pegar o caminho certo para o cliente.


O mais importante é determinar o estilo do cliente. Algumas dicas são importantes: se o cliente prefere dourado. é mais clássico; se prefere cromado. é mais moderno. Conforme você for mostrando as fotos vai conseguir identificar o gosto do cliente. Nesta hora, saber o que ele não gosta é mais importante do que saber o que ele gosta, pois muitas vezes ele espera que você saiba apenas o que ele gosta!


Viu só!? Agora você está começando a se tornar um designer de interiores, independente de ser para você mesmo ou para uma outra pessoa. Se for decorar para você, faça estas mesmas perguntas para determinar o que você não gosta e depois o que você realmente quer.


Pense bem: você ainda não pegou no computador ou no lápis e a prática já começou. Então se você estiver cursando design de interiores ou quiser realmente dar uma alavancada na sua profissão, acompanhe nosso blog pois teremos muitas sugestões práticas!





Márcia Rispoli entrou no ramo de decoração e design por acaso, ao sair vencedora de um concurso promovido pela Revista A&D, o que resultou em sua inscrição na Associação Brasileira de Designers de Interiores. Desde então, ela não parou mais! Neste espaço, ela compartilha de todo o conhecimento adquirido nestes mais de 20 anos de profissão.

Posts em destaque