5 atributos que não podem faltar no designer para captar clientes

Parece muito simples , mas não é. Competência e criatividade podem levá-lo ao sucesso, mas não vão mantê-lo lá. Mais importante do que seu conhecimento é sua postura profissional, com você, com seus clientes e com seus fornecedores.

Vamos, então, a cinco pontos importantíssimos para quem quer conquistar novos clientes no ramo de decoração e design:

1. Princípios e valores

Não existe dúvida quando Jack Welch afirma que “pessoas com bons princípios serão sempre funcionários mais confiáveis”. Segundo o presidente da GE por mais de 20 anos, “pessoas com integridade dizem a verdade, mantém sua palavra, assumem responsabilidade por suas ações, admitem erros e os consertam". Quem não gostaria de contratar pessoas assim ?

Dessa forma, aliar valores pessoais e profissionais à nossa trajetória de vida pode ser a chave não só para melhores desempenhos, mas para uma vida melhor – profissional e pessoal.

Mas qual é a diferença entre princípios e valores? Por que parecem tão semelhantes e são tão importante na nossa vida profissional? Os princípios dão base para a formação dos valores. Enquanto princípios são pressupostos universais que definem regras essenciais que beneficiam um sistema maior que é a humanidade, valores são regras individuais que orientam, como bússolas internas as crenças, as decisões e ações. São naturais e não requerem o pensar na hora de decidir. Esta bússola interna nos orienta e nos propicia o equilíbrio. Paz de espírito é estar a favor da nossa consciência.

Por isso, na decoração, deixar claro os termos do projeto é essencial. Falar de custos, gastos, e forma de gerir a decoração é muito importante. Vou dar um exemplo típico: profissionais que trabalham com reserva técnica, que é o valor que o fornecedor passa ao profissional pela indicação do serviço. Se o profissional deixa claro ao cliente que trabalha com RT, o mesmo fica sabendo e sente-se seguro em contratar um profissional que não tem nada a esconder. Eu, particularmente, não trabalho com reserva técnica e prefiro repassar o valor em desconto para o cliente na aquisição, mas trabalho com preço fechado. Meu valor independe do cliente gastar mil reais ou dez mil reais. Esta postura está mais de acordo com os meus princípios. Não que trabalhar com reserva técnica seja errado, mas, a meu ver, não deixar isso claro para o cliente pode atrapalhar muito as relações futuras.

2. Tratar a decoração como se fosse para você

Se o cliente tem um poder aquisitivo alto e temos duas poltronas que ficariam bem em fibra natural, mas uma custa 5 e a outra custa 10, qual você adquiriria para você?

É esta que você deve indicar para o seu cliente. Independente do seu poder de aquisição, se as duas ficam bem, então vamos escolher a mais em conta, respeitando o trabalho e o ganho do seu cliente . Todos apreciam o respeito ao trabalho do outro, e quando respeitamos o fruto deste trabalho estamos dando uma demonstração de caráter ao nosso cliente e a todos que nos rodeiam.

3. Não se constranger em cobrar o que lhe é devido

Jamais ceda aos apelos de quem está descumprindo o combinado. Ser bonzinho com o pintor que está passando mal e não consegue realizar o trabalho no tempo devido não vai contribuir com sua gestão operacional. Converse com ele, abra o local para pintar à noite ou de fim de semana. Sugira trazer outra pessoa para realizar o serviço, a fim de não prejudicar o cronograma do seu cliente.

Muito cuidado com a prestação de serviço. Se está cumprindo a sua parte, o outro deve cumprir a dele. Não se constranja em cobrar se é necessário.

O mesmo com relação ao cliente. A data de programação deve ser cumprida e, por isso, é importante que tudo fique muito claro.

4. Imprevistos acontecem e a verdade é sempre o melhor caminho

Claro que desejamos que tudo corra perfeitamente, mas infelizmente a decoração depende de muitas pessoas ao mesmo tempo: da entrega do que foi comprado, da colocação do que foi adquirido, do vidraceiro, do marceneiro, da cortineira... e assim por diante!

Se um escapa do cronograma, isto cai como dominó. Por isso, esteja preparado para evitar o desastre maior que é o atraso. Limite o seu prazo a algo factível e, se acontecer o indesejado, chame seu cliente, explique o motivo, converse e, se houver culpa , assuma - ou faça quem deve assumi-la.

5. Dê o melhor de si

Não nascemos sabendo tudo, mas o que não conhecemos vamos estudar e aprender, para apresentar ao nosso cliente o melhor, porque queremos ser os melhores e fazer jus à confiança depositada.

Pense antes de qualquer atitude. Não faça nada que prejudique alguém. Não tire vantagem da situação difícil dos outros. Não deseje aquilo que não conquistou. Tudo na vida tem um preço e o melhor é ter a consciência tranquila.

Quando terminamos um trabalho e sabemos que demos o nosso melhor, com integridade e honestidade, podemos ser criticados que, mesmo assim, não seremos atingidos. O tempo sempre será nosso melhor amigo nestas ocasiões.

Ser profissional é entre tantas outras coisas, ter certeza de ter feito o seu melhor!

Quer ter certeza de que não vai errar na sua decoração?

Conheça a Consultoria em Decoração da Márcia