Os 10 SIMS que não podem faltar na sua decoração

O post dos 10 "nãos" da decoração deu bastante "pano para manga". Foram mais de 150 comentários de todos os tipos! Mas, como tudo na vida, existem as exceções. Quando oriento estou fornecendo informações e sugestões, jamais imposições. E, sendo assim, quem sabe vocês gostem mais dos sims do que dos nãos?


Então, vamos aos 10 atributos que sempre valem a pena ter na decoração:


1. SIM para decorações organizadas - Não existe decoração que sobreviva à bagunça! Pode-se colocar ouro, contratar o melhor profissional, se houver louça suja na cozinha, roupa espalhada e brinquedos por todo lugar, a decoração simplesmente não aparece. E uma boa decoração deve ser funcional, ter lugar para todas as coisas e, como diz minha sogra, "será que a casa é pequena ou você que tem coisas demais?". Se não consegue colocar tudo no lugar, vale a pena pensar se não há coisas demais. E não se engane pensando que não existe estilo bagunçado. Pode ter misturado, mas bagunçado não tem! Então quando a resposta é "meu estilo é meio bagunçado", repense!




2. SIM para cores neutras - Sabe quando menos é mais? No caso das cores é assim. Podemos ousar nos detalhes - e nos detalhes pequenos - cores neutras significam cores que não se destacam, mas destacam o todo, são elas: preto, tons de bege, tons de cinza e tons de branco. Se quiser enfeitar, coloque cores fortes ACINZENTADAS: vermelho acinzentado, rosa acinzentado, verde acinzentado, mas se não dominar a paleta de cores, esqueça, coloque tons neutros e cores em detalhes como quadros, objetos, almofadas, xales, objetos pequenos, jamais no sofá ou nas portas da cozinha! Sofá turquesa é para profissional colocar. Se não dominar a arte, pode ter certeza que bom não vai ficar!




3. SIM para lâmpadas amarelas - É só olhar nas revistas boas de decoração, dificilmente verá lâmpadas brancas. Elas intensificam as cores e cansam. Então, mesmo que seja lugar de trabalho, as lâmpadas amarelas devem estar presentes, senão vai dar a sensação de estar morando nas Lojas Americanas ou no Blockbuster (para quem se lembra dele). As franquias em geral trabalham com cores amareladas, como Mc Donald's, Pizza Hut, Zara... por que será ? Porque deixa tudo mais bonito! Simples assim.




4. SIM para objetos clássicos - Não há como fugir deles. Se quiser dar requinte e classe, eles vão entrar. Ainda que com materiais alternativos e inusitados, os designs clássicos têm que estar presentes. E o clássico não é propriamente o "rococó", como muitas pessoas imaginam. Temos clássicos em linhas retas, como as poltronas Barcelona ou Wassily, e lustres em correntes estilo industrial com design clássico. Enfim, sempre que eles estiverem por perto terá requinte em seu ambiente.




5. SIM para peças coringas - Peças coringas são aqueles móveis avulsos que cabem em qualquer lugar: pode ser mesa de apoio na sala, criado-mudo no quarto ou gaveteiro no escritório; pode ser poltrona de aproximação, poltrona de sala de jantar ou poltrona no quarto; pode ser escrivaninha, aparador, enfim, uma peça com várias funções. Isto é tudo de bom. Você não se cansa delas, muda constantemente a "cara" do espaço e elas te acompanham por muito tempo, além de serem ótimos investimentos.



6. SIM para peças avulsas - Hoje em dia, com a redução do espaço e aumento do consumo, os modulados e embutidos dominam a área. Eles são realmente fantásticos quando o intuito é organizar espaços, mas não te acompanham; se mudar de local, eles ficam; se mudar a decoração, eles não acompanham cores e tendências dos materiais. Portanto, quanto mais flexibilidade no mobiliário, melhor custo benefício.




7. SIM para porta-retratos - Acreditem se quiserem: sou fã de um porta-retrato, afinal, os lugares são para as pessoas, e pessoas têm história. A fotografia dá alma ao espaço e a sensação de que naquele lugar tem gente, gente de verdade, não um show room, sem identidade. Alguns objetos de uso pessoal são imprescindíveis para dar aconchego ao lar, ou até mesmo ao trabalho.



8. SIM para a mistura de materiais - A mistura de materiais e a quebra do "jogo" já fazem parte da nossa decoração atual. Passou da fase de tendência para entrar de vez nas decorações dos últimos 5 anos. Não se usa mais o tal "jogo de quarto" ou "jogo de mesa". As peças devem ser adquiridas separadamente, e de acordo com o gosto e estilo de cada um. Não se usa mais mesa e cadeiras da mesma madeira ou cama e mesas de apoio do mesmo material. É claro que não precisa jogar fora o que você tem, mas pode mudar a somente a mesa e manter as cadeiras, por exemplo, ou trocar a cabeceira e manter os criados. Isso dará uma nova imagem ao seu espaço.




9. SIM para escritórios participativos - Com a falta de espaço e principalmente com uma política de participação, e não de individualidade, cada vez mais vemos os espaços de trabalhos compartilhado: mesas frente a frente, ou uma única mesa para vários operadores de uma mesma área. Isto facilita a comunicação, supervisão e troca de ideias.




10. Sim para a originalidade - Cada vez mais imprimir sua marca pessoal na sua decoração está se tornando um quesito básico, mas originalidade não quer dizer qualquer coisa, de qualquer jeito, mas algo original oriundo de você, com equilíbrio e harmonia com o restante do seu ambiente. Se gosta de música, por que não um grande adesivo na parede toda com seu instrumento, orquestra, ou músico preferido? Se é uma aficionada por unicórnios, por exemplo, por que não almofadas de unicórnio? - mas com cautela e equilíbrio, ok?




Enfim, tudo nos é permitido, mas nem tudo nos convém. E a decoração não foge a esta regra. O certo é criar um ambiente que não cause desconforto, transmita paz e descreva sua personalidade.


Quer ter certeza de que não vai errar na sua decoração?

Conheça a Consultoria em Decoração da Márcia




Márcia Rispoli entrou no ramo de decoração e design por acaso, ao sair vencedora de um concurso promovido pela Revista A&D, o que resultou em sua inscrição na Associação Brasileira de Designers de Interiores. Desde então, ela não parou mais! Neste espaço, ela compartilha de todo o conhecimento adquirido nestes mais de 20 anos de profissão.

Posts em destaque