Você consegue saber o quê está errado na sua decoração ?

Você comprou o sofá igualzinho ao da revista ou do apartamento decorado, mas ...sua sala está completamente diferente ! Você consegue saber o porquê? Então este é o primeiro passo para podermos começar a decorar, ou seja constatar o quê está errado !




Vou te dar uma mãozinha três itens super importantes que se tem que verificar,e que são o que chamamos estruturais , são eles, piso, parede e iluminação . Se eles não estiverem adequados tudo fica diferente mesmo. E como resolver? A parede o ideal é dar um tom para ela ,branco gelo se for para o acinzentado, inverno gelado da suvinil se for mais bege do que cinza, ou zepelin da coral, mais cinza que bege , o ideal é pintar todas as paredes, mas se ficar muito complicado pode pintar uma parede , desde que as demais sejam brancas e o teto branco neve !

Piso podemos definir em duas categorias para facilitar , os claros e os escuros, os claros normalmente de cerâmica ou laminado de madeira, e os escuros normalmente laminados na cor de madeira, estes fica um pouco mais complicado , pois se sua referencia é clara e seu piso escuro, tudo tende a ficar diferente, mas temos um paliativo , os tapetes , no caso em cor clara se o piso for escuro, mas se o piso for claro e neutro não interfere, fica somente mais leve mas no caso do piso claro verifique sempre o rejunte, pois se não for da cor mais clara do piso, quando o piso é cerâmico fica aquele quadriculado com muita textura visual.






Agora a iluminação não tem jeito , tem que ter lampadas amareladas e focadas, solução : se o teto for laje coloque um trilho elétrico com 5 ou 6 lampadas ar , PAR ou dicroica, e se precisar um tocheiro ( iluminação virada para o alto ( com lampadas amareladas- morna , e abajures sempre com lampadas amarelada - morna. Quando não é local de trabalho e vc não consegue acender separadamente as lampadas brancas das amarelas , deixe sempre as amarelas.

Se tiver gesso espalhe no perímetro do teto focos coma lampadas ( ar, par e dicroica ).



Corrigiu estes três vamos a mais três detalhes que vão definir sua decoração : estilo, cores e novas aquisições . Você adquiriu um sofá turquesa pelo qual se apaixonou , mas ele não combina com nada, então sua decoração vai ficar em torno dele , e praticamente não haverá mais nada desta cor, as paredes devem ser neutras e claras, e o recursos de uma mais escura vai para atras do sofá para dar amplitude, se necessário, as cores podem ser as mesmas lá de cima acrescentando um tom off white como creme de leite . O mesmo vale para qualquer cor forte que estiver no sofá tipo vermelho, berinjela e marrom.



O estilo vai depender do que for mais caro para alterar em mobiliário avulso , por exemplo num escritório comprou-se todas as cadeiras azul intenso porque a cor da marca é azul ( algo muito , muito comum ), vamos alterar as mesas, para cinza claro ou preto, ou vidro incolor, se o ambiente for muito grande podemos até trabalhar madeira, mas com muito cuidado. para diminuir o custo, uma mesa grande para vários funcionários ou bancadas fixas na parede , ( se forem fixas na parede coloque da cor da parede ), se as cadeiras forem mais modernas ( plástico ( polipropileno ) o estilo será mais moderno, se forem estofadas, o estilo poderá trazer um pouco de vintage, ou industrial .



Outro determinante do estilo são as novas aquisições, por exemplo a pessoa compra a sala de jantar e as cadeiras então teremos que rodar a decoração em volta do estilo da sala de jantar ,

por exemplo comprou uma mesa rustica de madeira, tipo peroba rosa e com as cadeiras de peroba , com certeza aquilo vai ficar extremamente pesado e com ares de fazenda , para dar leveza faremos capas até o chão para as cadeiras em bege bem clarinho se o espaço for pequeno e preto se a pessoa gostar de cores mais intensa e o espaço for grande.



Viu para tudo tem solução , mas temos que saber o Quê mudar e o quê fazer !!!!!!




Márcia Rispoli entrou no ramo de decoração e design por acaso, ao sair vencedora de um concurso promovido pela Revista A&D, o que resultou em sua inscrição na Associação Brasileira de Designers de Interiores. Desde então, ela não parou mais! Neste espaço, ela compartilha de todo o conhecimento adquirido nestes mais de 20 anos de profissão.

Posts em destaque