Dicas de como integrar a cozinha aos demais espaços

A grande maioria dos meus últimos clientes, possuíam uma espaço grande com a cozinha integrada a sala, no entanto fazer esta integração requer algumas regrinhas para que possamos fazer com que a decoração possua continuidade. Não basta fazer um “passa pratos “ na parede que vai conseguir integrar a decoração, vai ficar parecendo um” passa pratos”, ou uma janela no meio da sala.

Então vamos as dicas:


Evitar a coluna , o que seria ? Quando resolvemos abrir a parede normalmente tiramos a porta e meia parede, sem deixar a coluna entre onde havia a porta e o local que vamos retirar, as vezes isso não é possível e neste caso é necessário um revestimento que dê continuidade e pode encarecer a reforma.


Colocar na cozinha iluminação focada de lâmpadas amareladas, além das lâmpadas brancas ideais para a hora do trabalho, e que acendam separadamente, pois assim dará continuidade ao ambiente social sem ficar com aquela iluminação de açougue atrás da sala de jantar.

Suma com qualquer visão de azulejos na parede que possa ser vista da sala, coloque vidro colorido, adesivo, porcelanato, espelho, mas não deixe o azulejo aparecendo.



Se os moveis da sua casa não forem brancos, esqueça a cozinha branca e o restante em outra cor, procure dar continuidade entre a sala e a cozinha, por exemplo fazer os moveis superiores da cozinha em madeira com espelho , e a bancada entre a cozinha e a salada da mesma madeira , ou de espelho.



É necessário um elemento de transição, isto é que se repete nos dois ambientes para dar integração, normalmente fazemos isso com as cores ou padronagens de madeira, esta repetição de padronagem cria a integração.


Caso já exista o vão ( buraco) entre a cozinha e a sala, você não tirou a porta e sua cozinha não tem nada que integre com a sala, minha sugestão é fazer um painel em roldanas de sobrepor ou um espelho correndo sobre roldanas escondendo o vão.




Lembre-se que em locais em que a amplitude domina a harmonia entre os objetos, mobiliários e acessórios são fundamentais, tem que manter o mesmo estilo, cores de teto, tipo de iluminação, cores de parede, enfim dar o máximo de similaridade entre a cozinha e o restante dos ambientes.



Iluminação separada para os ambientes, embora tudo seja aberto, você pode deixar a cozinha escura e a sala de jantar iluminada, ou a sala de TV/living iluminada e a cozinha e a sala de jantar apagada, enfim não é porque é tudo junto que tem que acender tudo ao mesmo tempo em todos os ambientes.



Na janela da cozinha se houver coloque persianas para integrar com o restante, mesmo que nas outras sala tenham cortinas, jamais coloque uma cortina tipo babadinho, ou meia cortina , com cara de cortina de cozinha, isso nunca, exceto se sua casa for provençal e romântica !

Em uma cozinha integrada, lixinhos e porta detergente ficam dentro dos moveis preferencialmente abaixo da pia, esta deverá ficar sempre limpa , senão a casa fica com cara de bagunça.



O ideal é que o fogão e as panelas nunca fiquem aparentes na integração, fique atrás da parede divisória, se não for possível ou tiver na ilha faça uma bancada mais alta escondendo o fogão.

E para encerrar, toda a moeda tem dois lados, é lindo mas requer disciplina para estar sempre com a cozinha arrumada afim de não ter que fazer as refeições olhando para as panelas sujas , pois terá a sensação de estar sempre comendo na cozinha !




E se possível deixe um único piso, pois pisos diferentes quebram a continuidade.

Se está pensando em integrar pese todas estas dicas, elas farão total diferença nos seus ambientes !



Márcia Rispoli entrou no ramo de decoração e design por acaso, ao sair vencedora de um concurso promovido pela Revista A&D, o que resultou em sua inscrição na Associação Brasileira de Designers de Interiores. Desde então, ela não parou mais! Neste espaço, ela compartilha de todo o conhecimento adquirido nestes mais de 20 anos de profissão.

Posts em destaque